BREAKING NEWS:   ' Festa do amor 2015, de 26 de Julho a 4 de Outubro. Nu vive ku amor!    

sábado, 24 de outubro de 2020

Publicado por SAFENDEONLINE | 11:39

 A presença da ONU em Safende pode se considerar frequente. Desde a presença física dos seus representantes até a recepção em audiência de moradores particularmente os mais jovens e mulheres no joint office. A presença mais frequente foi da Sueca Ulrika que até concedeu uma entrevista exclusiva ao blog SafendeOnline, maior veiculo de comunicação comunitária em Cabo verde com quase dez anos de intervenção escrita. Esta representante residente criou verdadeira empatia com o bairro amado tendo vindo mais do 5 vezes ao bairro destaque para sua vinda por ocasião de uma campanha de vacina sarampo e rubéola. De facto foi durante sua liderança que o bairro beneficiou do projecto inclusão social que infelizmente o bairro não deu plena potencialidade (ainda) a este investimento. 

Por ocasião do IV fórum desenvolvimento local a mesma Sra escolheu vir a Safende auscultar do ponto de vista da comunidade como é que foi a vivencia deste importante acontecimento que trouxe a Cabo Verde, estádio nacional mais de 2 mil participantes e que Safende esteve presente. Este momento serviu de alicerce que depois veio dar lugar ainiciativa cada bairro o seu ODS em que a implementação em Safende, numa realidade liderada por moradores na comunidade organizada associação comunitária amigos de Safende foi possível negociar um orçamento de 438.000$00 integralmente investidos em serviços prestados por moradores sob o principio de que um investimento em Safende deve em primeiro lugar contemplar a economia local fazendo assim justiça ao espirito dos objectivos de desenvolvimento sustentável (ODS) que põe tónica nas PESSOAS. 

Foi ainda possível abrir espaço para que jovens do bairro pudesses participar em intercambio internacional em Madrid e nacional na ilha do Sal levando a experiencia e o sonho de Safende bairro mais amado do mundo. O exercício cada bairro o seu ODS que foi facilitado pela ONU em Safende permitiu nos destacar os ODS compromissos do bairro: ODS1&2, ODS4, ODS 8, 11 e 16. Todo a implementação foi antecipada de um diagnostico que mediu o nível de conhecimento dos ODS pelos moradores. Recentemente através Accelerator Lab a ONU contemplou o bairro com 2 lavatórios  pudemos partilhar com o centro de saúde de ponta agua e o outro está ao serviço comunitário na #KazaDamizadi.

Parabens ONU pelos 75 anos. Safende aguarda visita da Sra Ana Graça, na associação comunitária amigos de Safende, #SomosSafende

terça-feira, 20 de outubro de 2020

Publicado por SAFENDEONLINE | 16:24

A timorense Eugénia Tilman, de 22 anos, que fez o curso de Ciências Sociais na Universidade de Cabo Verde é a primeira jovem a concluir 300 horas de estágio curricular na “KazaDamizade” no amado bairro de Safende, cidade da Praia. A “KazaDamizade” é a sede da Associação Comunitária Amigos de Safende (ACAS) desde janeiro 2020, nascida por vontade dos moradores locais e aberta a todos os moradores do bairro de Safende e não só. Acompanhe a entrevista conduzida por Marlize Borges.

Marlize Borges: Como surgiu a ideia de estagiar na ACAS?

Eugénia Tilman: No início, em nome de ACAS foi enviado um e-mail para a nossa coordenação de Ciências Sociais, à procura de estagiários. Como já tinha conhecimento do e-mail da ACAS, interessei-me e fiz uma leitura dos seus objetivos.

Sempre tinha vontade de trabalhar na comunidade, sempre fiz trabalhos de voluntariado e trabalhar com as crianças.

 

MB: Como foi a sua experiência?

ET: Foi algo bem interessante, porque em relação à interação com os integrantes, as atividades realizadas e várias outras experiências foi incrível. Durante o estágio foi valorosíssimo porque correspondeu às expetativas do estágio, por outro lado as dinâmicas da “KazaDamizade” e a simpatia dos integrantes, isso é indispensável para se aprender ainda mais.

MB: O que mais gostou na ACAS?

ET: Em geral é a simpatia e a simplicidade, embora Safende seja considerada uma zona periférica ou inferior.

Moro em Palmarejo, e houve circunstâncias em que as pessoas me perguntaram onde estava a estagiar, e quando respondia que era em Safende ficavam a questionar. Mas digo, foi incrível ter escolhido este bairro para estagiar, e se alguém me perguntar repito que nunca me arrependi de ter feito o meu estágio onde o fiz.

 MB: Quis são as dificuldades encontradas durante o estágio?

ET: Não vi nenhuma dificuldade para enfrentar que não tinha solução. A única dificuldade é em relação a escrever o meu relatório devido a avaria no meu computador, e não consegui recuperar todos os meus documentos, consequentemente não entreguei tudo a tempo. O meu maior desconforto é se o meu orientador perder a confiança em mim e pensar que estou a arranjar desculpas ou a enganá-lo.


MB: Quais são os pontos de melhoria?

ET: Uma grande fragilidade da ACAS é a comunicação, principalmente porque os integrantes sabem disso, mas não chegaram à conclusão de que forma apostar nela. Muitas vezes algo é publicado na página e os próprios integrantes não tiveram conhecimento do assunto. Contudo, os integrantes deveriam saber antecipadamente de tudo o que aconteceu ou está por acontecer na Associação.


MB: Qual é o tema escolhido para o seu estágio técnico-científico?

ET: É o teatro como um instrumento da inclusão, que é um projeto que está a ser desenvolvido dentro da ACAS.

 MB: Como foi “ser de Timor Leste” e “estar em Safende”?

ET: Nunca senti nenhuma sensação de estranheza por ser de outro país, pelo contrário é incrível a curiosidade que as outras pessoas mostram em perguntar sobre o meu país, aqui senti me bem acolhida. Quando estou em algum lugar gosto de ser inteira e sentir-me daquele lugar. Às vezes as pessoas me perguntam de onde sou, brinco dizendo que sou do Fogo e há alguns que até acreditam.

Estou cá em Cabo Verde, e mesmo que não tenha nacionalidade, sinto-me cabo-verdiana.

MB: O que a tem motivado para que mesmo depois de concluir o tempo do estágio ainda continuar a frequentar a ACAS?

ET: Bem, é a paixão mesmo de trabalhar com a comunidade, principalmente porque as experiências que ganhei durante o estágio são algo que irei levar para a toda a vida.

Ainda sou jovem, quero aproveitar todas as oportunidades que tenho, que gosto, e a ACAS está disponível para receber voluntários, sei que com os jovens que frequentam esta associação ainda tenho muito que aprender.

 






terça-feira, 6 de outubro de 2020

Publicado por SAFENDEONLINE | 19:08

 


Reproduzimos na integra a nota da RACMS enviada as autoridades:

Ilustres Srs.

As recentes imagens vindas ao conhecimento público através das redes sociais e também testemunhadas pelos diversos líderes comunitários membros da nossa rede em vários bairros da capital sugerem que não estamos diante da emergência do covid19 que tem levado a suspensão inclusive dedireitos há muito adquiridos, sufocando a economia, expondo vulnerabilidades eagravando desigualdades antes existentes na nossa cidade e o país em geral. Entendemos e defendemos o estado de direito, a democracia vigente, o aproximar das eleições e o clima de pré-campanha. Perspectivamos igualmente que com o início legal do período de campanha a partir de quinta feira dia 08 as coisas tenderão a perder ainda mais o controle. 

Tendo ainda em consideração a realidade da transmissão comunitária reportada e por reportar entre nós na cidade da Praia, questionamos a razoabilidade das arruadas, das entregas de artefactos na via pública como potenciais vias de disseminação do vírus, entre elas máscaras não estéreis, das aglomerações e das idas às comunidades aparentemente apenas nas zonas estatisticamente com menos rendimento segundo dados oficiais. Sendo também que tais acções descompassam com os apelos constantes da DNS, do SNPC e recentemente com uma campanha lançada  pelo IDJ; e, sendo ainda que o próprio órgão eleitoral já avisara em tempos anteriores que estas eleições seriam sem porta aporta e comícios, diferente do que está acontecendo na pré-campanha, enquanto organizações de base comunitária que representam cerca de metade dos bairros da cidade da Praia, pedimos uma clarificação sobre tais acções que vêm sido levadas a cabo por partidos/grupos políticos um pouco por todo o país e principalmente na capital do país, por forma a sabermos adequar a nossa comunicação e intervenção comunitária de proximidade junto às famílias, jovens e moradores e na sequência avaliar a utilidade e coerência de parcerias com autoridades públicas que aspiram uma luta conjunta e articulada entre todas as forças para a eliminação daCovid19.~

Recordamos que a RACMS é a rede das Associações comunitárias emovimentos sociais da cidade da Praia, criada no âmbito da Covid19, reunindo 32 organizações formais e informais que actuam directamente nas comunidades e que desde o início da pandemia tem estado a intervir ativamente nas comunidades, atendendo a necessidades básicas das famílias vulneráveis e também no processo de sensibilização e disponibilização de meios de proteção para as famílias. Ciente que a nossa preocupação é a vossa, exigimos que medidas sejam tomadas, em nome de coerência, da igualdade e da justiça das medidas impostas, pois só assim conseguiremos efetivamente vencer esta luta, que definitivamente é de todos nós e não de alguns. Pela saúde das nossas famílias e das nossas comunidades. Cordiais saudações

O núcleo de gestão da RACMS


quinta-feira, 1 de outubro de 2020

Publicado por SAFENDEONLINE | 12:59


Uma das turmas de 7 jovens do bairro Amado, Safende, cidade da Praia, concluíram nesta quinta-feira, dia 30, a formação em multimídia, monitorada no Liceu Domingos Ramos, fruto do Projeto Web-Lab, numa parceria entre o NOSI e o Ministério da Educação.

Com o intuito de fazer de Safende um bairro inteligente através das TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação) a Associação Comunitária Amigos de Safende (ACAS) mobilizou jovens do bairro para apostarem na Educação.

Conforme avalia o formando Edmilson Lopes, foi uma boa formação em que aprendeu muitas coisas que não sabia, apesar de no início não ter sido muito fácil, mas com o tempo passou a entender melhor. “Não sabia que existia programa que se chamava Blender, aprendi a fazer animação de imagens, editar vídeos, música e gravações” ressaltou.

Edmilson apelou aos jovens do seu bairro que procurem se formar na área de multimédia, porque é algo “rico”. Lembra ainda que “aprender algo novo é sempre bom, ainda mais porque vai ser levado para toda vida e para qualquer parte do mundo, e busquem pelo conhecimento porque sábio é aquele que quer aprender”.

 As atuais circunstâncias levaram a incorporação de muita tecnologia às salas de aula, para que os alunos utilizem computadores e o acesso à internet para muitas das suas tarefas, na escola e em casa. Contudo, este preríodo de formação mostrou ainda mais a importância das novas tecnologias.

 O projeto WebLab, coordenado pelo Data Center do Núcleo Operacional da Sociedade de Informação (NOSI), e considerado como um novo paradigma para se desenvolver o processo de ensino-aprendizagem baseado na construção desenvolvimento de competências através das novas tecnologias. 

                                                 Eunice Marlize Borges


Publicado por SAFENDEONLINE | 12:56

Caros moradores de Safende

Caros amigos e amigas

 O Bairro Amado hoje celebra os seus 50 anos de luta e de resistência para a concretização de um sonho de ser um bairro amigo e acolhedor para todos.

 Esta data é de todos, Safende baxo, Safende Riba, Safende Meio, Fundo Safende e Alto Safende.  Foram 50 anos de lutas e resistência daqueles que acreditaram e ainda acreditam num bairro inclusivo para todos aqueles que quiserem fazer dele um “lugar sabe de sta”.

Neste dia muito importante para o nosso amado bairro, gostaria de dar um bem haja a todos os presentes e um especial parabéns à todos os Safendenses e filhos de Safende, pois a coisa mais importante de Safende são os Safendenses, são as pessoas.

Foram as pessoas humildes do interior da ilha de Santiago, outras ilhas e ainda outras vindas de Angola que começaram a dar cor e vida a este bairro, o bairro mais amado do pais. Pessoas estas, trabalhadoras e honestas que de pedra em pedra construíram as suas casas e suportaram umas as outras na educação dos filhos e das gerações que prosseguiram. 


Nesta oportunidade expresso nossa gratidão imensa para os nossos mais velhos de Safende e  em especial à Vovó Militina, que hoje não está entre nós, mas que deu seu grande contributo para o Bairro. Como Parturiente e como mãe de todos, uma mulher de coração grande que viu Safende nascer e crescer, merece o nosso reconhecimento e estigma. A família aqui representada receba a nossa mensagem de conforto e agradecimento. Esta homenagem, é o mínimo que Safende pode fazer para manter na memória daqueles que conviveram de perto com ela, mas também para as gerações vindouras, para que o nome e a história de Vovó Militina fique perpetuada na memoria de Safende.

Um especial agradecimento à todas as forças vivas da comunidade, que ao longo desses tempos vêm dando o seu contributo na melhoria de qualidade de vida dos moradores através da educação escolar,  princípios e valores, no desporto, no empreendedorismo, na seguranças, na arte, cultura e na espiritualidade.


Gostaria de direcionar as minhas palavras aos jovens de Safende, somos a força e a esperança de um futuro brilhante do nosso amado bairro. Por isso, é depositado sobre nós um esforço e uma responsabilidade maior de fazer, de darmos o melhor de nós para que a transformação aconteça. Somos os agentes da mudança e a mudança é hoje.

Esta data é de comemoração, mas também de reflexão onde cada um de nós é chamando a arregaçar as mangas e darmos o melhor de nos para levar o nosso amado bairro ao próximo porto. Muito trabalho foi e vêm sendo feito. Ações individuais e coletivos para que cada criança cresça num ambiente acolhedor e pacifico.

 A nova realidade da intervenção comunitária em Safende incluindo o contexto incerto e em rápida transformação em Safende impõe inevitavelmente que os atores Safendenses se ajustem. A caminhada do fortalecimento progressivo, esclarecido e competente da animação comunitária estribada na capacitação permanente, ativa e ativante do potencial maior de Safende – as pessoas de Safende – faz nos convictos de que é irreversível a transformação do bairro amado e que serão cada vez maiores as exigências de colaboração e empenho em prol de Safende. Os Safendenses têm sim e vão estar mais cedo ou mais tarde nos locais estratégicos de decisão sobre recursos no bairro e do bairro.

Por isso, por acreditar que o foco são as pessoas, a ACAS vem unindo esforços juntos dos amigos e parceiros para a concretização do sonho de Safende.

Eu, na pessoa de Presidente da ACAS reafirmo meu compromisso aqui a frente de todos, agradeço todos que abraçaram o propósito #TuduPaSafende e que de tudo farei para que as oportunidades não sejam negadas às pessoas de Safende, pois estou convicta que não há desenvolvimento sem oportunidades. Termino lembrando a todos que em abril de 2021 teremos novas eleições comunitárias que conto que novos e mais Safendenses estejam disponíveis para liderar o bairro que nos viu nascer, para mais bem estar e inclusão de todos!

Muito obrigado pela vossa presença.

Viva o Bairro Amado.

Maos a obras Safende

Edzany Silva